Social Icons

quarta-feira, 11 de março de 2020

PRIMEIRO MARANHENSE NA HISTÓRIA DO BBB É ELIMINADO COM 85,22% DOS VOTOS

Blog do Alex Ramos
 Victor Hugo é o sétimo eliminado do BBB20, com 85,22% dos votos — Foto: Reprodução/TV Globo

Demorou 20 anos para o primeiro maranhense disputar o R$ 1,5 milhão do Big Brother Brasil. Esse ano, o imperatrizense Victor Hugo, de 25 anos, foi selecionado para ser um dos 20 concorrentes ao prêmio milionário. No entanto, nessa terça-feira (10), o brother foi eliminado com 85,22% dos votos em um paredão contra Manu Gavassi (10,18%) e Babu (4,6%).

Na saída da casa, Victor Hugo recebeu abraços dos colegas de confinamento. "Gente, muito obrigado. Eu vivi um sonho aqui. Foi muito importante cada momento. Eu queria muito estar aqui. E eu me joguei com tudo. E eu vivi cada momento como se fosse o último. E tinha que chegar o último", diz Victor Hugo.

Ao deixar o confinamento, o psicólogo foi recebido pela plateia e pelo apresentador Tiago Leifert. "Estou tranquilo. Eu pensei que eu fosse estar mais desesperado. Estou feliz para caramba. Tudo o que eu pensei que eu ia viver, acho que eu vivi mais ainda. Estou muito feliz", disse ele ao se despedir do programa.

Quem é Victor Hugo
Aos 25 anos, Victor Hugo já conquistou quase todos os títulos que almejou na vida. Formado em Psicologia e Letras, com mestrado em Saúde Pública, o maranhense de Imperatriz passou a vida inteira se dividindo entre a ciência e a arte. Horas antes de receber a notícia de que iria para o BBB20, o cientista havia sido informado que sua tese de doutorado foi pré-selecionada por uma universidade no Canadá. “Agora é só torcer para eles me aceitarem depois que eu ganhar R$ 1,5 milhão”, brincou. Ele está no grupo da Pipoca no BBB20.

De sorriso fácil, o pesquisador da Faculdade de Saúde Pública da USP mora com a irmã, Sara, em uma casa simples no bairro do Capão Redondo e trabalha como psicólogo clínico no Hospital das Clínicas de São Paulo. Encara com leveza a vida dura que leva na maior capital do país há oito anos e não se deixa abater naquilo que considera a maior vocação de sua vida: ajudar o próximo.

O lado artista é uma herança do pai, ex-empresário de uma banda de forró em seu estado. Cresceu nos bastidores, cantando, dançando e atuando. Já escreveu roteiros para o teatro, produziu musicais, duas sinopses de novela e tem uma série de 10 episódios finalizada.

“É thriller psicológico, já está registrada, falta só gravar. Já tenho até elenco”, revelou.

Bom de papo, Victor Hugo demorou a entender que não sentia atração sexual pelas pessoas. Se relacionou com mulheres, saiu com alguns homens até encontrar seu lugar no mundo:
"Sou assexual. É difícil para as pessoas entenderem isso. Elas querem te colocar em uma caixa e você só pode ser hétero ou gay”, desabafou.

Ele completa que sempre se sentiu diferente das outras pessoas desde cedo: "Todo mundo só queria saber de namorar e eu só queria saber de comida”.

G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 
 
Luzimar Rodrigues