Social Icons

sexta-feira, 20 de novembro de 2020

Descobrimos por que a Globo vendeu a Som Livre

 Blog do Alex Ramos

A pergunta que muita gente do mercado fonográfico se fez na quarta-feira foi “Por que vender a Som Livre?”. A empresa operava no azul, faturava alto no digital e teve duas grandes entradas de dinheiro no orçamento…

Resumo: não havia motivo algum para se desfazer neste momento da Som Livre. A não ser que….(aí entra a grande questão que ninguém vai admitir) as Organizações Globo estejam precisando urgentemente de dinheiro vivo em caixa!

E a solução mais rápida seria vender algo tão lucrativo no momento e, detalhe, que não estivesse tão associado à imagem da Globo. Porque uma coisa é certa: muita gente sequer sabia que a Som Livre pertencia à Globo.

Imagine o que seria vender o Jornal O Globo, que, aliás, está mal das pernas, como todos os impressos no país. A imagem e o dano à marca seriam muito maiores. A Som Livre também não representa uma linha política.

Pelo contrário. É business. Não existe gravadora de direita e esquerda… e isso também não abala a Globo como uma instituição. Ter ou não a Som Livre não vai deixa-la mais esquerda ou mais direira, não! Vai deixar a Globo menos rica. Isso vai.


Maiores nomes do show business

A Som Livre era a gravadora que detinha os maiores nomes do show business desse país. E como eles cresceram tanto? Eu te falo: sertanejo. Eles dominam tudo por ali.

Quer dizer, dominavam. Até que veio Gusttavo Lima e Henrique e Juliano. Meu querido, esses três abalaram a Som Livre de uma tal maneira. Sabe por que? Tiveram a coragem de dizer não pra eles.

Gusttavo trocou a Som Livre pela Sony talvez na maior negociação do mercado brasileiro. E Henrique e Juliano cagaram na cabeça da Globo produziram um trabalho independente, que teve, simplesmente, 7 bilhões de downloads.

Aliás, a coluna vai te explicar rapidamente porque gravadora dá tanto lucro. O mundo digital é rápido, não custa muito e o dinheiro gira muito, mas muito rápido. Imagine produzir uma musica em 2020, e, ao contrario de 20 anos atrás, não ter que gastar com produção de CD, distribuição, etc, etc… Resumo: é pouco custo e muito lucro.

Trocando em miúdos: a Globo vendeu a Som Livre por que a situação não tá fácil. Pra ninguém. Pra ela, então, MUITO MENOS.

Do Metrópoles

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 
 
Luzimar Rodrigues