Social Icons

quinta-feira, 17 de dezembro de 2020

Instituto que fraudava concursos é alvo de operação no Piauí; veja quais são as prefeituras do MA contrataram a empresa

 Blog do Alex Ramos

O Ministério Público do Piauí realizou na manhã de hoje a segunda fase da Operação Dom Casmurro, que é um desdobramento de uma investigação iniciada no município de Cocal no interior do estado.

O principal alvo da operação foi o Instituto Machado de Assis e Crescer Consultoria, que segundo o MP, movimentou mais de R$ 28 milhões em mais de 11 anos de existência, com atuação no Piauí e Maranhão.

Na operação de hoje, foram expedidos 8 mandados de prisão, entre eles, 3 mandos que segundo MP seriam líderes da organização criminosa.

Raimundo Wernes Fernandes Torres Filho, funcionário da Assembleia Legislativa do Piauí é apontado como líder e mentor do instituto, além de exercer a função de articulador político da empresa.

Foram presos ainda a empresária Elmira Paulo Dias, responsável pela área pedagógica do instituto, Rosimeyre Viera da Silva, professora do IFPI, ela cuidava da parte logística do instituto.

Segundo investigações do MP, acredita-se que o instituto tenha fraudado concurso em pelo menos 11 municípios do Piauí.

Além da atuação do Piauí, o instituto foi responsável por vários concurso e seletivos no Estado do Maranhão, o que pode virar parte do inquérito e se iniciar um novo procedimento de investigação contra a empresa.

Veja aqui quais foram as prefeituras do Maranhão que já utilizaram o instituto para realização de provas.

Água Doce do Maranhão
Amapá do Maranhão
Anapurus
Barão de Grajaú
Benedito Leite
Cantanhede
Caxias
Chapadinha
Coelho Neto
Colinas
Estreito
Fortaleza do Nogueiras
Itapecuru Mirim
Lagoa Grande do Maranhão
Luís Domingues
Maracaçumé
Matões do Norte
Mirador
Montes Altos
Paço do Lumiar
Paraibano
Passagem Franca
Pastos Bons
Penalva
Primeira Cruz
Raposa
São Benedito do Rio Preto
São Bernardo
São Francisco do Maranhão
São João Batista
São João dos Patos
Tufilândia
Tuntum
Vila Nova dos Martírios

Fonte: Folha do Maranhão





Nenhum comentário:

Postar um comentário

 
 
Luzimar Rodrigues