Social Icons

domingo, 13 de junho de 2021

Petrobras anuncia reajuste no gás de cozinha

 Blog do Alex Ramos

Petrobras anunciou nesta sexta-feira (11) um aumento no valor do gás de cozinha. A partir da próxima segunda-feira (14) o gás de cozinha vai sofrer um reajuste de 5,9% no seu preço médio para as distribuidoras. Deste modo, o preço do GLP vai para R$ 3,40 por quilograma (kg), o que representa aumento médio de R$ 0,19 por kg.

Além do gás de cozinha, a empresa estatal também divulgou que a gasolina sofrerá uma oscilação, reduzindo em 2% nas refinarias, a partir de sábado. No entanto, o preço do diesel não sofrerá alteração.

Em comunicado, a Petrobras afirmou: “Importante reforçar o posicionamento da Petrobras que busca evitar o repasse imediato para os preços internos da volatilidade externa causada por eventos conjunturais. Nossos preços seguem buscando o equilíbrio com o mercado internacional e acompanham as variações do valor dos produtos e da taxa de câmbio, para cima e para baixo”.

Nesse sentido, a empresa deixou claro que as alterações repassadas para as refinarias são diferentes das percebidas pelos consumidores finais no varejo. Isso porque até o gás de cozinha chegar ao consumidor ele sofre tributação federal e estatal, além de custos com as distribuidoras e com revendedores.

Em adição a alta do gás de cozinha, a conta de luz e a conta de água e esgoto também tiveram aumento significativo. Deste modo, o grupo habitação foi o que teve mais impacto no IPCA, índice utilizado para observar tendências de inflação.

Preço do gás de cozinha

O preço do gás de cozinha no Brasil vem aumentando bastante nos últimos meses. Segundo o IBGE, em maio o preço do GLP subiu 1,24% em média em todo o Brasil. Do mesmo modo, o gás encanado teve aumento de 4,58%.

Para entender o aumento que o gás de cozinha vem sofrendo, primeiro é preciso entender os fatores que determinam o preço do gás no Brasil. O economista e professor da FGV Mauro Rochlin conversou com a CNN e explicou a formação do preço do combustível.

O gás de cozinha ou encanado é um derivado do petróleo, ou seja, o preço do combustível fóssil é o principal fator determinante do preço do gás. Deste modo, se o petróleo está ficando mais caro, o gás de cozinha também ficará.

Além disso, é preciso levar em conta que o barril de petróleo é negociado em dólares, que corresponde a cerca de R$ 5 atualmente. Este fator também é determinante para o preço do gás de cozinha.

Com o intuito de amenizar a alta no preço do gás, o Governo Federal fez uma intervenção, zerando a alíquota de PIS e Cofins que incide sobre o produto. No entanto, essa intervenção não melhorou a situação para os consumidores, pois as empresas se aproveitaram dela para obter maior margem de lucro.

Segundo o presidente da Associação Brasileira dos Revendedores de Gás Liquefeito de Petróleo (Asmirg), Alexandre Borjaili : “Muitas companhias já avisaram que, analisando a planilha de custos, não poderão repassar a queda do imposto, ou seja, a medida só vai ajudar a aumentar a lucratividade das distribuidoras”.

Fonte: Notícias concursos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 
 
Luzimar Rodrigues