Social Icons

quinta-feira, 11 de novembro de 2021

Morre Cristiana Lôbo, jornalista e comentarista da Globonews, aos 64 anos; autoridades, fãs e amigos lamentam

 Blog do Alex Ramos 

Jornalista e comentarista política da Globonews, Cristiana Lôbo morreu em São Paulo nesta quinta-feira, dia 11, aos 64 anos, em decorrência de um mieloma múltiplo, que vinha sendo tratado há alguns anos.

Natural de Goiânia, a jornalista deu entrada no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, no ultimo fim de semana para tratar uma penumonia. A informação foi confirmada pela Globonews e dada pela colega de emissora, e amiga, Leilane Neubarth. 

Cristiana começou a carreira cobrindo política no estado-natal, Goiás, até que se mudou para Brasília. Foi repórter do jornal O Globo, como setorista do Ministério da Saúde, além de integrar a coluna Panorama político. Depois de 13 anos, se mudou para o jornal Estadão. A estreia na Globonews ocorreu em 1997, onde estava desde então.

Nas redes sociais, amigos, políticos e fãs do trabalho lamentaram o ocorrido.

"Cristiana Lôbo era, é, uma grande figura do nosso jornalismo. Doce, mas incisiva, forte e muito elegante. Objetiva e consistente.Leve sem nunca perder a consistência. Uma democrata, uma grande mulher. Toda a solidariedade à família e aos muitos amigos. Viva Cristiana Lobo!", disse o jornalista Marcelo Lins.

"Minha dor, minha solidariedade! Um susto enorme! Sentimento de perda! Sentimento de saudade! É o que tenho força para dizer nesse momento da partida da amiga Cristiana Lôbo", escreveu o deputado federal, e vice-presidente do PT, José Guimarães.

"Lamentamos muito a perda da jornalista Cristiana Lôbo. Sempre atenta aos fatos, ela deixa uma lacuna no jornalismo político brasileiro. Aos amigos, que sempre foram muitos, e aos familiares, nosso fraternal abraço", disse o PSDB, no Twitter oficial do partido.

"Consternado pela perda dessa grande jornalista e amiga! Que Deus a abençoe e proteja, e console sua linda família!", comentou o repórter André Trigueiro.

"Cristiana Lobo era de uma generosidade imensa. Em 2008, encontrei por acaso com ela na rua e comentei da minha vontade de migrar do rádio para a TV. Duas horas depois, ela me ligou: “tem uma vaga na Globo News, falei de você lá”. Deu certo. Obrigado por tanto, Cris. Vá em paz", relembrou o repórter Paulo Mário.

Do Extra 



Nenhum comentário:

Postar um comentário

 
 
Luzimar Rodrigues