Social Icons

sábado, 4 de dezembro de 2021

Estátua em praça da ONU tem semelhança com a ‘besta’ descrita em Apocalipse

 Blog do Alex Ramos

Uma estátua de madeira feita por artesãos mexicanos, e que foi instalada na praça das Nações Unidas em Nova York, tem chamado a atenção das pessoas, principalmente evangélicos, pelo fato do monumento “Guardião da Paz e Segurança Internacional” ter semelhança a um trecho de Apocalipse, em que descreve a “besta”.

O monumento, que é um alebrije (uma escultura de arte folclórica e um guia espiritual), foi instalado na praça das Nações Unidas no início de novembro e tornou-se o símbolo guardião da paz e segurança internacional para os anos de 2021 e 2022 no Conselho de Segurança da ONU. Ele foi feito por artesãos da cidade de Oaxaca, no México.

Na época, a estátua foi apresentada ao público pelo embaixador mexicano Juan Ramón de La Fuente, Representante Permanente do México junto às Nações Unidas. Segundo La Fuente, o monumento foi enviado pelo Governador de Oaxaca para fortalecer a presidência do México durante o mês de novembro no Conselho de Segurança da ONU.

SEMELHANÇA COM A BESTA

No entanto, o assunto tomou conta das redes sociais nesta semana sobre a semelhança do monumento com uma descrição da Bíblia. Isso porque, a estátua é semelhante a um leopardo, os pés como os de urso e boca como de leão.


Essas mesmas descrição se encontram no livro de Apocalipse 13:2, que descreve a “besta” profetizada nos últimos dias. “A besta que vi era semelhante a um leopardo, mas tinha pés como os de urso e boca como a de leão. O dragão deu à besta o seu poder, o seu trono e grande autoridade”, diz o trecho bíblico.

A imagem foi publicada nesta semana pela Missão do Brasil junto à ONU, para parabenizar a Missão do México pela presidência do Conselho de Segurança das Nações Unidas em novembro. Logo, seguidores reconheceram a semelhança da estátua com o texto bíblico. “Faz parte desse grande complô para implementar a nova ordem, chegada do anti-Messias”, comentou um seguidor na postagem.

Alguns disseram se tratar de mais um sinal da volta de Jesus Cristo, além do fim dos tempos, que também está descrito em Apocalipse. Além disso, citaram, por exemplo, que o anti-cristo poderá ser a ONU ou até mesmo algum líder de dentro da organização.

Que loucura, porém não é coincidência! E está acontecendo agora, na frente de seus olhos. O anticristo já tem uma cadeira dentro da ONU. Já já ele se manifesta oferecendo PAZ ao mundo! Se não acredita, aguarde! E aí, ainda duvida que Cristo está às portas?”, questionou o missionário Chileno Vergara, e continuou: “Tudo o que a ONU apoia, questione! Seja em questões de saúde, social ou no que for! Se eles apoiam, saiba que não é em favor de você, seguidor de Cristo”, afirmou ele.


ANTICRISTO

O Pastor evangélico Antônio Júnior, um dos mais conhecidos líderes religiosos do Brasil, comentou nesta sexta-feira (03/12), a respeito do monumento “Guardião da Paz e Segurança Internacional”. Antônio também enfatizou a semelhança com o texto bíblico de Apocalipse e deu instruções aos seus seguidores.


“Quando disserem paz e segurança, eis que sobreviverá à grande destruição, mas se você conhece a palavra de Deus e está com seus olhos fixos em Jesus, não há o que temer, porque Jesus cuidará de você e te protegerá. Eu sei que muitas pessoas têm medo do livro de Apocalipse, porque elas leem fora de contexto e sem entender que boa parte dos relatos de João são simbólicos”, introduziu ele.

“Ou seja, não haverá monstros com várias cabeças e chifres cuspindo fogo em todo mundo e sim figuras humanas que receberam poderes do diabo para dominar o mundo e fazer mal à humanidade. Que nós sabemos que o anticristo pode se revelar ao mundo a qualquer momento, mas nós que amamos ao Senhor e servimos a Ele de todo o coração, não temos que ver os acontecimentos dos últimos dias como algo trágico ou assustador, mas sim como o tempo em que Jesus voltará e derrotará o inimigo de uma vez por todas”, finalizou ele.


Fonte: portal do trono

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 
 
Luzimar Rodrigues