Social Icons

quarta-feira, 27 de junho de 2018

PARA TRATAMENTO CONTRA O CÂNCER ADOLESCENTE DE 14 ANOS FAZ VAQUINHA

Blog do Alex Ramos
Gabriely Guimarães, de 14 anos, fez uma vaquinha online para arrecadar fundos para o tratamento
Nos primeiros meses deste ano, a dona de casa Ana Paula Chagas, de 32 anos, começou a notar a filha Gabriely Guimarães, de 14 anos, diferente. A animação e a euforia da adolescente, "mais do que comuns" na pequena casa alugada em Bangu, segundo a mãe, pareciam ter ido embora. Após dois diagnósticos errados em uma UPA da Zona Oeste do Rio, na terceira consulta, em março, a família descobriu que o cansaço e a falta de disposição de Gabriely eram alguns dos sintomas da leucemia, tipo de câncer nas células do sangue.
A jovem foi transferida para um hospital especializado e, desde então, passa por exames, internações e quimioterapias. Neste mês, no entanto, a mãe soube que o Estado não tinha o medicamento para o tratamento — as seis doses necessárias custam cerca de R$ 46 mil. Sem dinheiro e a quem recorrer, a família decidiu criar uma vaquinha online para arrecadar o valor.
Ana Paula descobriu a doença da filha no dia 20 de março. Um dia antes, ela e o marido, padrasto de Gabriely, levaram a jovem para uma terceira consulta na UPA de Senador Camará. Os médicos a examinaram e pediram a transferência para o Hospital Federal da Lagoa, na Zona Sul, no dia seguinte. No hospital, a mãe teve o diagnóstico.
Após dois diagnósticos errados, a família descobriu a doença
— Nessa hora eu desabei. Tremia, chorava. Tinha perdido o chão. Entrei em desespero, no início. Depois os médicos me acalmaram e me explicaram sobre a doença. Desde então, a Gaby já faz o tratamento — contou.
Depois de ser diagnosticada com leucemia ambígua, tipo raro da doença, Gaby ainda ficou internada por um mês, período em que começaram as sessões de quimioterapia. Segundo Ana Paula, aquela seria apenas a primeira de outras cinco internações em menos de três meses.
Adolescente de 14 anos luta contra o câncer
— Essa é a sexta internação: um novo bloco de quimioterapia. Em cerca de um mês, a Gaby terá que tomar a primeira das seis doses da quimioterapia que o estado não fornece. Cada uma custa R$ 7,7 mil — disse.
'Em meio a dor, recebi um presente no dia das mães', diz Ana Paula
A família ainda está se "estabilizando", segundo Ana Paula: "cada momento lidamos de uma forma". Em um desses momentos de incertezas, em abril, a família também soube que Gabriely precisaria de um transplante de medula.
Ana Paula conta que um dia antes do Dia das Mães, o resultado do exame de compatibilidade de Gabriel, de 11 anos, irmão de Gabriely, ficou pronto. "Em meio a dor, recebi um presente no Dia das Mães", diz Ana Paula. Os exames deram positivo para que ele possa ser doador de medula para a irmã.
— Estamos esperando a transferência para um hospital de Belo Horizonte. Não conseguimos vaga no Inca. Se tudo ocorrer bem, ela pode ficar curada em breve — contou, a mãe.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 
 
Luzimar Rodrigues