Social Icons

sexta-feira, 1 de março de 2019

NO INTERIOR DO MARANHÃO QUATRO PESSOAS SÃO PRESAS SUSPEITAS DE APLICAR GOLPES EM IDOSOS

Blog do Alex Ramos
Edna da Silva Barros dos Santos e Mayara dos Santos Campos foram presas em Imperatriz suspeitas de aplicar o golpe do bilhete premiado contra uma aposentada — Foto: Reprodução/TV Mirante

Quatro pessoas foram presas na quinta-feira (28), em Imperatriz, a 626 km de São Luís, suspeitas de aplicar golpes em idosos no interior do estado. Algumas das vítimas são do município de Balsas, a 810 km da capital, e já reconheceram as estelionatárias.

Segundo a polícia, Edna da Silva Barros dos Santos e Mayara dos Santos Campos foram presas em Imperatriz suspeitas de aplicar o golpe do bilhete premiado contra uma aposentada no início desta semana.

Durante uma operação da Polícia Militar Edicimiar da Silva e Francisca do Socorro Matos foram presos na cidade de Estreito, a 750 km de São Luís, também suspeitos de fazer parte da quadrilha. A dupla estava com os R$ 10 mil que teriam sido sacados da conta da aposentada em Imperatriz.

De acordo com a polícia, no golpe do falso bilhete premiado os estelionatários convencem a vítima a entregar dinheiro com a promessa de ser recompensada com um valor maior posteriormente. Pelo menos duas das mulheres presas na região Tocantina teriam feito quatro vítimas em Balsas com esse mesmo golpe.

Há cerca de duas semanas uma aposentada de 79 anos entregou para duas estelionatárias quase R$ 100 mil em joias ao ser abordada na porta de uma agência bancária. As mulheres disseram que precisavam de ajuda para sacar um prêmio milionário da loteria e como recompensa comprariam as joias que a aposentada guardava em sua casa. Mas as suspeitas acabaram fugindo levando as peças de ouro.


As pessoas que foram vítimas do golpe em Balsas já começaram a ser ouvidas pela Polícia Civil e reconheceram as duas mulheres. Segundo a polícia, a quadrilha atuava em vários municípios das regiões Sul e Sudoeste do estado.

O delegado Regional de Balsas, Fagno Vieira, acredita que com a prisão da quadrilha em Imperatriz os inquéritos serão concluídos e os suspeitos serão denunciados à Justiça pelos crimes de furto e estelionato.

“Com oitivas de testemunhas e das vítimas desse golpe e quando chegou essa notícia da prisão dessas pessoas em Imperatriz nós acionamos as vítimas que já estiveram na delegacia e algumas já reconheceram essas pessoas presas em Imperatriz como sendo as mesmas pessoas que aplicaram esse golpe aqui na cidade. Então em razão disso estamos formalizando o reconhecimento fotográfico e vamos solicitar o cumprimento de algumas diligências pela Delegacia Regional de Imperatriz como o interrogatório desses criminosos a respeito dos fatos praticados aqui em Balsas”, disse o delegado Fagno Vieira.


Do G1 MA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 
 
Luzimar Rodrigues