Social Icons

domingo, 19 de abril de 2020

Multidão acompanha corpo do traficante Mica da Penha até cemitério

Blog do Alex Ramos
Um grupo de motoqueiros acompanhou o corpo do traficante Paulo Rogério de Souza Paz, o Mica, do Complexo da Penha, na Zona Norte do Rio, até o cemitério São João Batista, em Botafogo, na Zona Sul da cidade. Em vídeos e foto obtidos pelo GLOBO, é possível ver uma multidão concentrada atrás do carro de uma funerária na Rua Aimoré, na Penha, descumprindo as determinações do governo do estado para evitar aglomerações.

O corpo de Mica foi enterrado no cemitério na última quarta-feira. Em uma carta deixada em sua cela para sua família, o traficante pediu para que seu corpo fosse sepultado no São João Batista. Mica era apontado como chefe do tráfico de algumas favelas do Complexo da Penha. O criminoso foi encontrado morto em sua cela no presídio federal do Mossoró, no Rio Grande do Norte, no último domingo.

O corpo de Mica chegou ao Rio na manhã de quarta-feira. O Departamento Penitenciário Nacional (Depen) ficou responsável pelo traslado. O corpo saiu de Mossoró ainda na terça-feira, e seguiu em um veículo até Fortaleza, no Ceará. Lá, foi colocado em um voo comercial para o Rio. O corpo chegou ao Aeroporto Internacional Antonio Carlos Jobim, o Galeão, e ali foi entregue para a família de Mica. Os parentes do traficante que ficaram responsáveis por providenciar o sepultamento aqui no Rio.
Mica foi encontrado morto na manhã do último domingo em sua cela no presídio federal de Mossoró. A suspeita é de que ele tenha cometido suicídio. Um agente penitenciário que o encontrou, com um lençol amarrado no pescoço, no horário em que o café da manhã seria servido.
Como o GLOBO revelou na última segunda-feira, Mica aguardava há dois meses uma transferência de Mossoró para o Rio de Janeiro. A Justiça Federal do Rio Grande do Norte já havia determinado, em fevereiro deste ano, o retorno do traficante para uma penitenciária localizada em seu estado de origem, o que ainda não havia ocorrido. Questionado pelo EXTRA, o Depen não respondeu por que a transferência de Mica ainda não havia sido feita.
Mica estava preso desde fevereiro de 2012, quando foi capturado pela Polícia Civil do Rio em Maricá, na Região Metropolitana do Rio. Ele pretendia passar o carnaval em uma casa com vista para o mar alugada por R$ 8 mil. Na época, Mica tinha oito mandados de prisão em aberto. Ele era um dos criminosos mais procurados do Rio.
Do O Globo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 
 
Luzimar Rodrigues