Social Icons

domingo, 12 de julho de 2020

Covid-19: Brasil tem o maior programa assistencial do Mundo no combatente à patologia

Blog do Alex Ramos
O Governo do Presidente Bolsonaro conseguiu atingir na data de hoje, 530 bilhões de reais em repasses que vão desde os auxílios emergenciais para 65 milhões de brasileiros até a compra de medicamentos no combate à pandemia. Esse valor representa toda a riqueza produzida pela Argentina em 2019. O Brasil tornou-se o primeiro do Mundo em atingir a meta de meio trilhão de reais e, comparado a seu PIB, destaca-se em atingir a milhões de brasileiros em programas sociais e de combate à pandemia.

De acordo com as informações divulgadas pela Caixa Econômica Federal, entre os mais de 65 milhões de beneficiados já contemplados, 19,2 milhões receberam os recursos via Bolsa Família, 10,5 milhões via Cadastro Único Federal e 35,7 milhões via aplicativo e site. Desde o início do pagamento do auxílio emergencial, mais de 107 milhões de brasileiros já pediram a análise do cadastro. Apesar do volume, mais de 850 mil cadastros continuam em analise.
O impacto fiscal das medidas de combate à covid-19 chegará a R$ 521,3 bilhões, segundo dados divulgados nesta quinta-feira (2) pelo Ministério da Economia. O efeito das ações sobre as receitas foi de R$ 12,8 bilhões (perda) enquanto que, nas despesas, vai chegar a R$ 508,1 bilhões.
Considerando a variação anual do PIB de 6,5% para 2020, o impacto primário das medidas de combate à covid é de 7,5% do PIB. 
Pelos dados divulgados pelo Ministério da Economia, o déficit primário estimado do governo central de fechar o ano em R$ 795,6 bilhões (11,5% do PIB). Já o déficit estimado das empresas estatais é de R$ 2,4 bilhões (0% do PIB) e dos entes subnacionais de R$ 30,6 bilhões (0,4% do PIB). Com isso, o déficit primário do setor público chegaria a R$ 828,6 bilhões (12% do PIB). O levantamento também é destacado que o déficit primário nominal em maio foi de R$ 132,801 bilhões e no acumulado de janeiro a maio de R$ 353,815 bilhões. 
Em outra frente, o Governo Federal recuperou, até a última sexta-feira (03), R$ 57,5 milhões pagos a pessoas que não se enquadravam nos critérios para recebimento do benefício. Desse total, 24.057 foram militares, que somaram R$ 15,4 milhões em devoluções.
Hoje, 09 de julho completa quatro meses de pandemias oficializada no Brasil.

Por: VictoriaBacon

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 
 
Luzimar Rodrigues