Social Icons

quarta-feira, 29 de julho de 2020

Homem que desejava insistentemente a morte de Bolsonaro nas redes sociais, sofre AVC e morre

Blog do Alex Ramos
Desavenças políticas numa democracia devem ser resolvidas nas urnas.

Desejar a morte de um semelhante é algo que só faz mal ao autor do ato insano.

Principalmente quando o alvo de tanto ódio é alguém que possui uma legião imensa de pessoas que o admiram e que torcem pelo seu sucesso.

Um cidadão de nome Fábio França, em diversas oportunidades desejou explicitamente a morte do presidente da República.

Despejava uma carga enorme de energia negativa na direção de Bolsonaro.

O mal que ele desejava a outrem, retornou em sua própria direção.

Nesta terça-feira (21) Fábio França foi vítima de um implacável AVC.

Não vale a pena tanto ódio.

O Sindicato do Bancários publicou uma nota em homenagem a seu colaborador:

“É com imenso pesar que o Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região lamenta a morte, ocorrida nesta terça-feira 21, em decorrência de um AVC e de uma pneumonia, do companheiro Fábio França, professor há oito anos dos cursos preparatórios de certificação para a Anbima (CPA-10,CPA-20 e CEA), do Centro de Formação Profissional do Sindicato (CFP), e da Faculdade 28 de Agosto (28A).

Muito querido pelos alunos e também por dirigentes e funcionários do Sindicato, o professor Fábio França também participou, nesse ínterim, de vários cursos preparatórios para concursos públicos do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal.

‘Além da importância no processo de certificação de centenas de bancários que passaram pelo nosso Centro de Formação Profissional, o Fábio acabava construindo uma relação de amizade com os alunos em sala de aula. Era muito competente, transparente, leve e divertido. Apostava chocolates desafiando os alunos a responderem determinadas questões sobre algum conteúdo e, muito sacana, quase sempre ganhava’, lembra com carinho a dirigente Erica de Oliveira, secretária de Formação do Sindicato.

‘Perdi um amigo, irmão, professor, militante. Perdi um alicerce. Fábio era ‘zika’, autêntico, polêmico, competente e dono de um coração solidário maior do que ele. Literalmente era uma estrela, de muita luz’, lamenta o professor Pio Mielo, presidente da Câmara Municipal de São Caetano do Sul e da Focar, parceira do Sindicato no Centro de Formação Profissional.

Neste momento de dor e saudade, o Sindicato estende as condolências a familiares e amigos.

Professor Fábio, presente!”


Do Jornal da Cidade

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 
 
Luzimar Rodrigues