Social Icons

terça-feira, 13 de julho de 2021

Homem que matou ex-esposa e namorado dela em Senador La Rocque se apresenta à polícia com advogado, mas fica preso

 Blog do Alex Ramos

O homem que atropelou e matou a ex-companheira, Ana Cléia da Silva, de 38 anos, e o namorado dela, Diego Bezerra, de 33 anos, na MA-122, em Senador La Rocque, na última quarta-feira (07), apresentou-se nessa segunda-feira (12) à Polícia Civil, em Imperatriz. Ele estava acompanhado de um advogado, mas ficou preso.


Já havia um mandado de prisão expedido contra Antônio Carlos de Santana Alcântara, conhecido como Carlinhos, que é investigado no caso como autor do feminicídio e do homicídio. Ele matou a ex-mulher e o namorado dela porque não aceitava o fim do relacionamento.


O acidente que terminou em morte teria sido proposital, segundo a polícia, porque os freios da caminhonete que Carlinhos dirigia não foram acionados, segundo a perícia.


“Em conversa com o perito criminal foi verificado que não houve acionamento dos freios. Então, não houve intenção desse condutor de evitar a colisão. Esta tese foi corroborada pelo fato de que a mulher morreu na hora. O piloto da moto não morreu de imediato, foi morto a golpes de barras de ferro e, no local, foi encontrado o instrumento com manchas de sangue, que teria sido usado para ceifar a vida dele”, disse o delegado Erich Feitosa.


O delegado diz que a demora na apresentação pode ter sido uma estratégia da defesa para fugir do flagrante (seis dias após o crime), mas o delegado já havia representado pela prisão preventiva do assassino.


Medida protetiva


A Polícia Civil informou que a vítima já tinha solicitado medida protetiva em fevereiro de 2021, na Defensoria Pública do Estado do Maranhão (DPE-MA) e que a medida estava vigente, com validade de 360 dias, obrigando o agressor a se afastar da vítima, mas ela não teria comunicado à polícia que continuava sofrendo ameaças.


Só após a morte do casal, a polícia teve acesso a áudios em que o suspeito do crime ameaçava de morte a ex-companheira por não se confirmar com o término do relacionamento que chegou ao fim há cerca de seis meses.


Do blog do Gilberto Lima

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 
 
Luzimar Rodrigues