Social Icons

sábado, 30 de abril de 2022

Falso entregador suspeito de roubar e matar estudante em SP se entrega e é preso pela polícia; Veja o vídeo do crime

 Blog do Alex Ramos

A Polícia Civil anunciou nesta sexta-feira (29) a prisão do falso entregador suspeito de ter matado Renan Silva Loureiro, 20, em um roubo no Jabaquara, zona sul de São Paulo. O crime ocorreu por volta das 22h30 da última segunda-feira (25).


"Ele foi identificado e localizado pela polícia e após uma longa negociação se entregou no início desta tarde [desta sexta]", disse o governo estadual, em nota.


De acordo com a polícia, o suspeito é Acxel Gabriel de Holanda Peres, que tem passagem por roubo e receptação, quando era menor de idade, e também por posse de arma.

O suspeito, preso na região do Itaim Paulista, na zona leste, foi levado à 1ª Delegacia de Polícia de Investigações sobre Roubos e Latrocínios, do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic), onde a prisão está sendo formalizada.

Peres se disse arrependido, segundo delegados que participaram de uma entrevista coletiva para falar do caso no meio da tarde. Ainda de acordo com a polícia, ele afirmou que fez os disparos por ter se assustado com a reação da vítima, apesar de vídeos contradizerem essa versão.

Segundo a investigação policial, Renan ajoelhou-se e afirmou "por favor, eu não tenho nada", logo após ser abordado pelo falso entregador, em uma motocicleta. O áudio e a cena constam em um vídeo divulgado pela polícia na última quarta (27).

Logo após a súplica, o rapaz parte para cima do criminoso ao vê-lo abordar a namorada dele, de 19 anos. O bandido atira quatro vezes. O último disparo atinge Loureiro, na cabeça, de cima para baixo, de acordo com perícia policial. A vítima morreu no local.

Os investigadores foram a dois endereços na Vila do Encontro, na região do Jabaquara. No imóvel do pai, localizaram o revólver, escondido no fogão, a bolsa de entrega, uma jaqueta e uma capa de chuva, material semelhante ao utilizado pelo autor do crime.

Na sequência, a polícia foi até a casa da avó de Acxel, onde ele mora. Lá encontrou diversos objetos suspeitos de serem provenientes de roubo, principalmente cartões de memória de celular.

Veja o momento do crime; reportagem SBT:



Fonte: Folha de São Paulo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 
 
Luzimar Rodrigues