Social Icons

segunda-feira, 11 de julho de 2022

A boa notícia da Petrobras para o governo Bolsonaro

 Blog do Alex Ramos

O presidente Jair Bolsonaro se envolveu em um verdadeiro cabo de guerra com a Petrobras nos últimos meses por conta dos reajustes nos preços dos combustíveis. Se, por um lado os aumentos deflagraram em maior pressão inflacionária e deterioraram a popularidade de Bolsonaro, por outro, a boa notícia vinda da petroleira e do setor de petróleo podem servir de prêmio ao governo. O Brasil alcançou a menor dívida corporativa da América Latina, graças à pujança da indústria de petróleo e gás.


A dívida das empresas brasileiras caiu 14%, de 95 bilhões de dólares no ano passado para 82 bilhões de dólares neste ano, segundo levantamento da corretora inglesa Janus Henderson, que divulga anualmente o Corporate Debt Index, o Índice de Dívida Corporativa global. No ano passado, esse percentual era de 70%. Em 2017, a taxa chegava a 98%, quando a Petrobras figurava entre as empresas com a maior dívida global. No Brasil, só a Petrobras reduziu sua dívida em 12 bilhões de dólares no ano passado, se tornando um dos grandes destaques para a melhora da sustentabilidade da dívida corporativa no país.Segundo o relatório, o Brasil se destaca em toda a região como o maior pagador de dívidas no ano.



A redução da dívida corporativa foi observada em toda a América Latina, caindo 1,2 ponto percentual, de 30,4% para os atuais 29,2%. “Os produtores de petróleo e gás reduziram a dívida em 155 bilhões de dólares, uma queda de um sexto ano a ano, uma vez que os elevados preços da energia provocaram uma reviravolta significativa nas perspectivas do setor.


Segundo Seth Meyer e Tom Ross, gerentes de carteira de renda fixa da Janus Henderson, o aumento do fluxo de caixa está financiando dividendos recorde, recompra de ações e pagamento de dívidas. A Petrobras atualmente é uma das maiores distribuidoras de lucro e dividendos, inclusive para o governo, que é o seu sócio majoritário. Em 2021, foram mais de 100 bilhões de reais de pagamento de dividendos, sendo que 63,4 bilhões de reais foram pagos ao governo.

Fonte: Veja

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 
 
Luzimar Rodrigues