Social Icons

terça-feira, 25 de julho de 2023

Com Lula, Globo volta a liderar verbas de publicidade do governo Petista

 Blog do Alex Ramos 

Emissora carioca recebeu do governo mais do que o dobro de recursos que a soma das concorrentes

A Globo retomou a liderança no recebimento de verbas de publicidade do governo federal neste ano. Com Luiz Inácio Lula da Silva na Presidência, a emissora carioca desbancou as concorrentes e embolsou mais do que o dobro de recursos que a soma dos demais canais de TV.

Em pouco mais de seis meses de governo, os veículos de mídia da Globo receberam quase R$ 55 milhões em verbas de publicidade do governo — valores destinados por meio da Secretaria de Comunicação Social (Secom) da Presidência e de ministérios.

A Record, principalmente concorrente da emissora carioca, foi o destino de R$ 13 milhões. O SBT levou outros R$ 12 milhões.

Confira:

• TV Globo — R$ 55 milhões

• TV Record — R$ 13 milhões

• SBT — R$ 12 milhões

• Band — R$ 5 milhões

• RedeTV — R$ 1 milhão

Os dados foram extraídos do portal de planejamento de mídia do governo federal, que mostra valores pagos em ações de publicidade já realizadas pela Secom e outros órgãos do governo federal. A informação foi divulgada nesta terça-feira, 25, pelo jornal Folha de S.Paulo.

As informações disponíveis sobre campanhas da gestão Lula somam cerca de R$ 120 milhões nesses seis meses. No entanto, a divulgação de valores totais ainda é precária, já que não há dados sobre as despesas de mídia de estatais nem bancos públicos.

Dos quase R$ 55 milhões direcionados ao grupo Globo em verbas de publicidade do governo federal, aproximadamente R$ 9 milhões foram para anúncios veiculados durante o Jornal Nacional, o principal telejornal da emissora.

A campanha de maior valor da gestão Lula, com R$ 33 milhões desembolsados, trata da promoção de entregas do governo nos 100 dias de gestão Lula.

O Ministério da Saúde desembolsou ao menos R$ 37 milhões para estimular a vacinação contra a covid-19 e a gripe, em mais de uma ação publicitária.

Verbas de publicidade do governo em jornais

Os dados da Secom e de ministérios ainda mostram mudança de critérios de publicidade em jornais.

O carioca O Globo recebeu R$ 399 mil; a Folha de S.Paulo, quase R$ 353 mil; e o jornal O Estado de S. Paulo, R$ 206 mil. Os três veículos não haviam sido incluídos em planos de mídia federais de 2020 a 2022.

No on-line, a Record perdeu espaço na publicidade sob Lula. O portal R7 não tem pagamentos registrados até aqui, enquanto o site Globo.com recebeu ao menos R$ 394 mil.

Fonte: O Antagonismo 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 
 
Luzimar Rodrigues