Social Icons

quarta-feira, 29 de novembro de 2023

Quem é a brasileira encontrada morta em uma banheira cheia de comida congelada na Austrália

 Blog do Alex Ramos 

A professora brasileira Catiúscia Machado, de 43 anos, encontrada morta em uma banheira no apartamento em que morava em Sidney, na Austrália, estava há poucos meses no país e trabalhava como professora de crianças com necessidades especiais.

Natural de Canoas, na Região Metropolitana de Porto Alegre, ela se formou em pedagogia em 2020, no Espírito Santo. Foi lá onde ela conheceu o então namorado, e juntos resolveram se mudar para a Austrália.

Nas redes sociais, Catiúscia dizia ser apaixonada por viagens, sua família e pela educação. Em seu aniversário, ela postou uma foto sua admirando o horizonte no Brasil, e comentou em seu último post sobre sua “grande vontade de viver” e suas expectativas positivas sobre a próxima “volta ao sol”.

“Aprendi que é preciso viver a vida intensamente, aproveitar cada momento e fazer tudo o que quiser, sem deixar para depois”, postou ela.

Em maio do ano passado, ainda antes de se mudar para Austrália, ela falava sobre a ansiedade e entusiasmo sobre o que ainda estava por vir. Ela relembrou o quanto aprendeu e amadureceu nos últimos anos, em uma crescente de “amor próprio”.

Ela também postava fotos ao lado da sua mãe, que ela dizia amar “mais do que tudo no mundo” e era um símbolo de “força” para Catiúscia. Nas publicações, a brasileira também dizia ser “do mar” e revelava seu amor por praias e pela natureza.

Segundo seu perfil no LinkedIn, ela tinha mais de uma década de experiência lecionando no Brasil e se especializou em “psicopedagogia clínica e institucional”, área interdisciplinar que une psicologia e educação.

O caso

Diogo de Oliveira, de 40 anos, é acusado pelas autoridades australianas de matar Catiuscia Machado por volta das 21h50 do último sábado, na casa deles em Chiswick, Sydney. Ele vai responder por homicídio por violência doméstica, após a polícia alegar que ele empurrou a educadora, fazendo-a bater a cabeça ao cair na banheira.

O homem teria ligado para um amigo após a morte, que então chamou a polícia e avisou sobre o caso. Catiuscia foi encontrada ainda na banheira, com o corpo embaixo de pacotes de comida congelada segundo o Daily Mail.

Os policiais prenderam Oliveira e ele foi levado para a Delegacia de Polícia de Burwood, onde foi acusado dos crimes. Nesta segunda, ele compareceu perante o Tribunal de Burwood e não pediu para pagar fiança. Uma autópsia sobre a causa da morte está em andamento.


Do Extra

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 
 
Luzimar Rodrigues