Social Icons

quarta-feira, 6 de outubro de 2021

Eleitores veem Lula mais apto que Moro no combate à corrupção, diz pesquisa

 Blog do Alex Ramos

Pesquisa Quaest, realizada entre 30 de setembro e 3 de outubro, aponta que a maioria da população avalia que o presidente Jair Bolsonaro é responsável pela crise econômica, que a situação piorou no último ano e que o Brasil não vai conseguir controlar a inflação nos próximos meses.

Do total, 54% creem que Bolsonaro é totalmente ou muito responsável pela atual situação da economia, 25% afirmam que ele é pouco responsável e 17%, nada responsável.

Para 69% dos brasileiros, a economia do país piorou no último ano - um aumento em relação aos 62% que tinham a mesma avaliação na pesquisa de agosto. Os que consideram que ela melhorou foram de 16% para 14% e os que avaliam que tudo ficou do mesmo jeito caíram de 20% para 15%.

O otimismo quanto ao futuro também anda em viés de baixa. Questionados a avaliar a expectativa da economia para os próximos 12 meses, 39% dizem que a situação vai melhorar, uma queda significativa frente aos 50% que pensavam isso em agosto. Os que consideram que a economia vai piorar passaram de 25% para 34%. E os que defendem que tudo fica do mesmo jeito se mantiveram em 21%.

Quanto à inflação, 62% apontam que o país não vai conseguir controlar o aumento dos preços nos próximos meses. Em agosto, esse número era de 64%. E 32% dizem que o Brasil conseguirá sim conter a inflação rapidamente, diante de 31% de dois meses atrás.

O único indicador positivo para o governo Bolsonaro é que 58% creem que o país conseguirá gerar novos empregos nos próximos meses, frente a 56% em agosto.

Pesquisa perguntou quem seria o melhor candidato para combater a corrupção e controlar a economia

Na pesquisa, o ex-presidente Lula teria 45% dos votos no primeiro turno (considerando a média estimada de todos os cenários) e Bolsonaro, 26%.

E, no segundo turno, o quadro seria de 53% a 29%, com vitória do petista. Trocando Bolsonaro pelo ex-governador Ciro Gomes e pelo ex-ministro Sergio Moro, o placar seria de 49% a 26% e 52% a 26%, respectivamente, também a favor do ex-presidente.

A pesquisa Quaest perguntou quem é o melhor candidato à Presidência da República para controlar a economia. Lula aparece à frente com 44%, Bolsonaro tem 18%, Ciro, 6%, Moro, 4%, seguidos pelo governador João Doria, o apresentador José Luiz Datena e a empresária Luiza Trajano, com 2% cada, e o governador Eduardo Leite, com 1%. Não sabem ou não responderam, 18%.

O ex-ministro da Justiça e ex-juiz federal, Sergio Moro, que condenou Lula por corrupção (decisão que foi, neste ano, anulada pelo Supremo Tribunal Federal, que também declarou o ex-magistrado suspeito), teve 14% nesse quesito.

Encomendada pela Genial Investimentos, ela envolveu 2.048 entrevistas feitas presencialmente e margem de erro de 2,2 pontos percentuais.

Fonte: UOL

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 
 
Luzimar Rodrigues