Social Icons

segunda-feira, 20 de março de 2023

Funcionária doa rim à patroa e ganha demissão em forma de gratidão

 Blog do Alex Ramos

Na internet, uma notícia ganhou repercussão e causou indignação aos navegantes da web. Uma funcionária decidiu que iria doar o próprio rim para a sua patroa. O caso aconteceu nos Estados Unidos, envolvendo a Debbie Stevens, de 47 anos de idade, e sua patroa Jackie Brucia, com seus 67 anos de idade.

Esse seria um momento reflexivo se o final não fosse tão trágico. Doar um rim é um ato grandioso e pode causar sérias complicações ao doador. Debbie precisou se submeter a cirurgia de retirada, o que não é nada fácil, e no final a patroa não agradeceu e ainda prejudicou Debbie no trabalho.

Doação do rim à patroa: não deu certo e foi demitida

Após a cirurgia de Debbie, os médicos descobriram que o órgão da funcionária não era compatível com o organismo da receptora. Apesar da decepção, o rim doado seguiu para um homem morador de Missouri (EUA) e a patroa recebeu o órgão de uma pessoa desconhecida.

Esse seria um momento ótimo para render muitos elogios à Debbie por tamanho amor e bondade, mas a funcionária recebeu a ligação dizendo que precisaria voltar ao trabalho. Ela estava se recuperando da cirurgia, tal como a patroa, e a informação não soou bem aos ouvidos de Jackie.

A funcionária disse que não poderia trabalhar naquele momento e recebeu um tipo de “demissão indireta”. Jackie, a patroa, modificou o ambiente de trabalho de sua funcionária, realocando-a para trabalhar muito longe. Debbie entendeu o recado, pois não poderia se movimentar para longe ou para perto naquele momento.

Internautas questionam

A repercussão do caso foi digna de uma indignação quase que generalizada. Os internautas não entenderam a atitude da patroa e questionaram sobre o respeito e a empatia que ficou ausente. Para muitos, esse seria o momento perfeito para rasgar sedas e agradecer à Debbie pela doação. Nesses casos, o que você faria?

Fonte: escola e educação 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 
 
Luzimar Rodrigues