Social Icons

quinta-feira, 27 de maio de 2021

Nova pandemia? Cientistas alertam sobre vírus da gripe

 Blog do Alex Ramos

Quase um ano e meio após a expansão do SARS-CoV-2 da cidade de Wuhan, na China, para o mundo, cientistas desse mesmo país alertam para a necessidade de estarem vigilantes frente ao vírus da gripe aviária H5N8, a Espécie tipo A do vírus influenza.

Gao Fu, diretor do Centro Chinês para Controle e Prevenção de Doenças e Shi Weifeng, chefe do Instituto de Biologia Patogênica da Primeira Universidade Médica de Shandong, alertaram sobre a disseminação desse vírus, que foi isolado pela primeira vez em 2010 em um pato de um mercado de Jiangsu na China.

Em 2014, esse vírus foi encontrado em aves domésticas e selvagens no Japão e na Coréia do Sul, animais que permitiriam “uma rápida expansão global” do vírus da influenza H5N8 devido às suas características migratórias.


Embora isso não signifique a chegada de uma nova pandemia, mas deve ser um motivo para estudo cuidadoso pela comunidade científica. Esse subtipo é menos infecciosos para humanos, mas sua patogenicidade começou a aumentar nos últimos anos, razão pela qual esses cientistas pedem pesquisas aprofundadas, pois é altamente prejudicial para as aves.

entanto, ele acrescentou que, embora o vírus “tenha cruzado a barreira das espécies, esta variante não é transmitida entre pessoas, pelo menos por enquanto”.


46 países no mundo observaram surtos do vírus H5N8 entre comunidades de aves, incluindo a Espanha, onde foram encontrados três animais infectados, e na China, onde o Ministério da Agricultura relatou um surto em um parque natural em Nagqu, na província do Tibete .


O pedido de ambos os cientistas é controlar o cuidado da fazenda, não consumir pássaros selvagens e continuar pesquisando esse vírus e seu possível desenvolvimento para cortar pela raiz um possível problema global futuro.


Fu e Weifeng alertaram sobre o vírus devido a um episódio ocorrido em meados de fevereiro na Rússia, em que sete trabalhadores de uma granja demonstraram os primeiros casos desse subtipo em humanos, embora com sintomas leves. Ana Popova, diretora da agência de saúde Rospotrebnadzor na Rússia, tornou pública essa situação para que, se necessário, “o mundo todo tivesse tempo de se preparar”, revelou ela.

Fonte: IstoÉ

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 
 
Luzimar Rodrigues